jusbrasil.com.br
3 de Dezembro de 2016
    Adicione tópicos

    STJ : Ag 1249149

    Superior Tribunal de Justiça
    há 7 anos
    Processo
    Ag 1249149
    Publicação
    DJe 10/05/2010
    Relator
    Ministro PAULO FURTADO (DESEMBARGADOR CONVOCADO DO TJ/BA)
    Andamento do Processo

    Decisão

    AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1.249.149 - RJ (2009/0219795-2)
    RELATOR : MINISTRO PAULO FURTADO (DESEMBARGADOR CONVOCADO DO TJ/BA)
    AGRAVANTE : BANCO BMG S/A
    ADVOGADO : CARLA LUÍZA DE ARAÚJO E OUTRO (S)
    AGRAVADO : NIVALDO DO CARMO IRINEU
    ADVOGADO : MARCIA CRISTINA NARCISO PASTURA E OUTRO (S)
    DECISÃO
    Da análise dos autos, conclui-se que o presente recurso não merece
    ser conhecido porque não foram impugnadas, de forma específica, as
    bases da decisão agravada.
    Inadmitido o especial em razão da impossibilidade de reexame do
    acervo fático-probatório dos autos em sede de recurso especial
    , o agravante tão-somente reitera a fundam (Súmula 7/STJ) entação do
    recurso denegado, desenvolvendo argumentação voltada para a
    exoneração da sua responsabilidade civil, apurada no caso concreto,
    o que, ao revés, denota a perfeita adequação do óbice processual
    invocado.
    Destarte, com fundamento no conteúdo da Súmula1822 desta Corte, não
    conheço do agravo de instrumento.
    Brasília , 30 de abril de 2010.
    MINISTRO PAULO FURTADO

    Relator (DF)

    Veja essa decisão na íntegra
    É gratuito. Basta se cadastrar.
    Disponível em: http://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/9211861/ag-1249149

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)