jusbrasil.com.br
7 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 476428 SC 2002/0145624-5

Superior Tribunal de Justiça
há 17 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

REsp 476428 SC 2002/0145624-5

Órgão Julgador

T3 - TERCEIRA TURMA

Publicação

DJ 09.05.2005 p. 390
RSTJ vol. 193 p. 336

Julgamento

19 de Abril de 2005

Relator

Ministra NANCY ANDRIGHI

Documentos anexos

Inteiro TeorRESP_476428_SC_19.04.2005.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

Direito do Consumidor. Recurso especial. Conceito de consumidor. Critério subjetivo ou finalista. Mitigação. Pessoa Jurídica. Excepcionalidade. Vulnerabilidade. Constatação na hipótese dos autos. Prática abusiva. Oferta inadequada. Característica, quantidade e composição do produto. Equiparação (art. 29). Decadência. Inexistência. Relação jurídica sob a premissa de tratos sucessivos. Renovação do compromisso. Vício oculto. - A relação jurídica qualificada por ser "de consumo" não se caracteriza pela presença de pessoa física ou jurídica em seus pólos, mas pela presença de uma parte vulnerável de um lado (consumidor), e de um fornecedor, de outro. - Mesmo nas relações entre pessoas jurídicas, se da análise da hipótese concreta decorrer inegável vulnerabilidade entre a pessoa-jurídica consumidora e a fornecedora, deve-se aplicar o CDC na busca do equilíbrio entre as partes. Ao consagrar o critério finalista para interpretação do conceito de consumidor, a jurisprudência deste STJ também reconhece a necessidade de, em situações específicas, abrandar o rigor do critério subjetivo do conceito de consumidor, para admitir a aplicabilidade do CDC nas relações entre fornecedores e consumidores-empresários em que fique evidenciada a relação de consumo. - São equiparáveis a consumidor todas as pessoas, determináveis ou não, expostas às práticas comerciais abusivas. - Não se conhece de matéria levantada em sede de embargos de declaração, fora dos limites da lide (inovação recursal). Recurso especial não conhecido.

Acórdão

Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da TERCEIRA TURMA do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos e das notas taquigráficas constantes dos autos, por unanimidade, não conhecer do recurso especial. Os Srs. Ministros Castro Filho, Antônio de Pádua Ribeiro, Humberto Gomes de Barros e Carlos Alberto Menezes Direito votaram com a Sra. Ministra Relatora.

Resumo Estruturado

POSSIBILIDADE, PESSOA JURÍDICA, HOTEL, AJUIZAMENTO, AÇÃO DE INDENIZAÇÃO, REPARAÇÃO DE DANOS, MOTIVO, IMPOSSIBILIDADE, UTILIZAÇÃO, INTEGRALIDADE, QUANTIDADE, GÁS LIQUEFEITO DE PETRÓLEO, INTERIOR, RECIPIENTE, FUNDAMENTAÇÃO, CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR, DECORRÊNCIA, EXISTÊNCIA, VÍCIO DO PRODUTO, IRRELEVÂNCIA, CONSUMIDOR FINAL, PESSOA JURÍDICA, EXISTÊNCIA, RELAÇÃO DE CONSUMO, NECESSIDADE, INTERPRETAÇÃO EXTENSIVA, ARTIGO, DEFINIÇÃO, CONSUMIDOR. NÃO OCORRÊNCIA, DECADÊNCIA, DIREITO, HOTEL, AJUIZAMENTO, AÇÃO DE INDENIZAÇÃO, OBJETIVO, REPARAÇÃO DE DANOS, PREJUÍZO, MOTIVO, IMPOSSIBILIDADE, UTILIZAÇÃO, INTEGRALIDADE, QUANTIDADE, GÁS LIQUEFEITO DE PETRÓLEO, DECORRÊNCIA, EXISTÊNCIA, CONTRATO, FORNECIMENTO, PRODUTO, CARACTERIZAÇÃO, RELAÇÃO JURÍDICA CONTINUATIVA.

Veja

  • CONSUMIDOR - CONCEITO - MITIGAÇÃO
    • STJ - RESP 661145 -ES
  • PESSOA JURÍDICA - CONSUMIDOR - CARACTERIZAÇÃO
    • STJ - CC 32270 -SP (LEXSTJ 152/24, RDR 23/241), AGRG NOS EDCL NO RESP 561853 -MG, RESP 519946 -SC, RESP 457398 -SC

Referências Legislativas

  • LEG:FED LEI: 008078 ANO:1990 ART : 00002 ART : 00029 ART : 00031
  • LEG:FED PRT:000023 ANO:1993 (DEPARTAMENTO NACIONAL DE COMBUSTÍVEIS)
Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/103241/recurso-especial-resp-476428-sc-2002-0145624-5

Informações relacionadas

Demetrius Malavazi, Advogado
Artigoshá 5 anos

Teorias finalista e maximalista - Consumidor

Arthur Sales, Bacharel em Direito
Modeloshá 2 anos

XXIX Exame de Ordem Unificado (2019.2) - Peça profissional da 2° fase de Direito Civil

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 17 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 476428 SC 2002/0145624-5

Petição Inicial - TJSP - Ação Declaratória de Inexibilidade de Débito c/c Indenizatória por Danos Morais com Pedido de Tutela de Urgência Cautelar - Apelação Cível

Contestação - TJSP - Ação Inclusão Indevida em Cadastro de Inadimplentes - Procedimento Comum Cível