jusbrasil.com.br
29 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 960259 RJ 2007/0135293-9

Superior Tribunal de Justiça
há 15 anos
Detalhes da Jurisprudência
Processo
REsp 960259 RJ 2007/0135293-9
Órgão Julgador
T2 - SEGUNDA TURMA
Publicação
DJ 20.09.2007 p. 278
Julgamento
6 de Setembro de 2007
Relator
Ministro CASTRO MEIRA
Documentos anexos
Inteiro TeorRESP_960259_RJ_06.09.2007.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

PROCESSUAL CIVIL E ADMINISTRATIVO. ENERGIA ELÉTRICA. INADIMPLÊNCIA. CORTE SEM AVISO PRÉVIO. INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS. REVISÃO DO VALOR. SÚMULAS 7 E 211/STJ E 284/STF.

1. O recurso especial não enseja conhecimento quando a parte não especifica o vício que inquina o aresto recorrido, limitando-se a fazer alegações genéricas de omissão no julgado. Incidência, por analogia, da Súmula 284/STF.
2. As questões federais articuladas pela parte, sem a emissão de carga decisória pelo acórdão recorrido, não obstante a oposição dos embargos aclaratórios, atraem a incidência da Súmula 211/STJ, que obsta o conhecimento do apelo.
3. "A interrupção do fornecimento de energia elétrica por inadimplemento não configura descontinuidade da prestação do serviço público" (Corte Especial, AgRg na SLS 216/RN, DJU de 10.04.06).
4. Se a concessionária não comunicou previamente à usuária que suspenderia o fornecimento de energia elétrica ante a situação de inadimplência, como determina a lei, mostra-se ilegítimo o corte, por infringência ao disposto no artigo , § 3º, II, da Lei nº 8.987/95.
5. A reavaliação do quantum arbitrado a título de reparação por danos morais é possível somente nos casos em que se afigure exorbitante ou irrisório. Precedentes de ambas as Turmas de Direito Público.
6. Recurso especial conhecido em parte e não provido

Acórdão

Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima indicadas, acordam os Ministros da Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça, por unanimidade, conhecer parcialmente do recurso e, nessa parte, negar-lhe provimento nos termos do voto do Sr. Ministro Relator. Os Srs. Ministros Humberto Martins, Herman Benjamin e Eliana Calmon votaram com o Sr. Ministro Relator. Ausente, justificadamente, o Sr. Ministro João Otávio de Noronha.

Veja

  • SUSPENSÃO DE FORNECIMENTO DE ENERGIA - PRÉVIO AVISO
    • STJ - RESP 460271 -SP, RESP 591692 -RJ (LEXSTJ 188/138), RESP 615705 -PR (RNDJ 64/113), AGRG NA SLS 216 -RN
  • QUANTUM INDENIZATÓRIO - SÚMULA 07/STJ
    • STJ - RESP 564673 -RJ, RESP 887399 -RJ, AGRG NO AG 660790 -RS, RESP 815339 -SC
  • QUANTUM INDENIZATÓRIO - SÚMULA 07/STJ
    • STJ - RESP 564673 -RJ, RESP 887399 -RJ, AGRG NO AG 660790 -RS, RESP 815339 -SC

Referências Legislativas

Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/13246/recurso-especial-resp-960259

Informações relacionadas

Alice Saldanha Villar, Advogado
Artigoshá 7 anos

O termo inicial dos juros de mora na responsabilidade civil contratual e extracontratual

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Apelação: APL 11467631 PR 1146763-1 (Acórdão)

Tribunal de Justiça de Santa Catarina
Jurisprudênciahá 9 anos

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - Apelação Cível: AC 20120124534 Guaramirim 2012.012453-4

Tribunal de Justiça de Santa Catarina
Jurisprudênciahá 7 anos

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - Apelação Cível: AC 20140024986 Joinville 2014.002498-6

Tribunal de Justiça do Paraná
Jurisprudênciahá 8 anos

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Apelação: APL 11467631 PR 1146763-1 (Acórdão)