jusbrasil.com.br
1 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça STJ - HABEAS CORPUS: HC 101971

Superior Tribunal de Justiça
há 12 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

HC 101971

Publicação

DJe 23/06/2010

Relator

Ministro OG FERNANDES

Documentos anexos

Decisão MonocráticaHC_101971_1278071809903.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Decisão

HABEAS CORPUS Nº 101.971 - PR (2008/0054779-2)
RELATOR : MINISTRO OG FERNANDES
IMPETRANTE : SÔNIA REGINA SANTOS SILVEIRA E OUTRO
IMPETRADO : TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ
PACIENTE : RICHARD LICHTENTHALER DE OLIVEIRA (PRESO)
PACIENTE : JEAN LUCAS SOARES (PRESO)
DECISÃO
Vistos, etc.
Trata-se de habeas corpus, com pedido liminar, em favor de Richard
Lichtenthaler de Oliveira e Jean Lucas Soares contra acórdão do
Tribunal de Justiça do Estado do Paraná que, dando parcial
provimento ao recurso em sentido estrito interposto pela defesa,
manteve a segregação provisória.
Consta dos autos que os paciente foram presos em flagrante pela
suposta prática do crime previsto no art. 15777§§ 2ºº, I, II e V, e§ 3ºº, segunda parte, c/c o art. 1444, II, todos doCódigo Penall.
Interposto recurso em sentido estrito, o Tribunal de origem lhe deu
parcial provimento tão somente a fim de declarar a nulidade do
processo desde o aditamento da denúncia, mantida a custódia
cautelar.
Daí o presente writ em que alega a impetrante ausência dos
requisitos autorizadores da prisão provisória previstos no art. 31222
doCódigo de Processo Penall, bem como excesso de prazo na formação
da culpa.
Requer a expedição de alvará de soltura em favor dos pacientes.
Liminar indeferida às fls. 496/497.
Prestadas informações, o parecer da lavra da Subprocuradora-Geral da
República Célia Regina Souza Delgado é pela denegação da ordem .
Decido.
Informações obtidas através de consulta ao sítio oficial do Tribunal
de Justiça do Estado do Paraná, na internet, noticiam, e (fls.
511/519) m 25.8.08, a
condenação dos pacientes à pena de 8 anos, 3 meses e 5
dias de reclusão, a ser cumprida inicialmente em regime
fechado, e ao pagamento de 105 dias-multa, pela
prática do crime que lhes foi imputa (oito) do.(três) (cinco) O trânsito em julgado da
referida sentença condenatória ocorreu em 30.12.08.
Com isso, fica esvaziado o objeto da presente impetração.
À vista do exposto, julgo prejudicado o presente habeas corpus .
Publique-se. Inti (art.
659 do Código de Processo Penal, e arts. 34, XI, e 209 do Regimento
Interno do STJ) mem-se.
Brasília , 11 de junho de 2010.
MINISTRO (DF) OG FERNANDES
Relator
Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/14524222/habeas-corpus-hc-101971

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciahá 2 anos

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Ação Direta Inconst: 10000180596843000 MG

GEN Jurídico, Editor de Livro
Artigoshá 5 anos

Crimes comuns de Governador: Inexistência de simetria

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 3 anos

Supremo Tribunal Federal STF - AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE: ADI 5540 MG

Renato Almeida, Advogado
Artigosano passado

Do Afastamento Preventivo de Governador de Estado em Razão de Abertura de Processo de Crime de Responsabilidade.

Doutrina2022 Editora Revista dos Tribunais

Capítulo 13. Medidas Cautelares Pessoais