jusbrasil.com.br
5 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça
há 8 anos

Detalhes da Jurisprudência

Publicação

DJ 16/10/2014

Relator

Ministro FELIX FISCHER

Documentos anexos

Decisão MonocráticaSTJ_HC_306560_abfe9.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Decisão Monocrática

Superior Tribunal de Justiça
Revista Eletrônica de Jurisprudência
  Exportação de Auto Texto do Word para o Editor de Documentos do STJ HABEAS CORPUS Nº 306.560 - PR (2014⁄0262161-9)   RELATOR : MINISTRO FELIX FISCHER IMPETRANTE : THIAGO BATISTA HERNANDES ADVOGADO : THIAGO BATISTA HERNANDES IMPETRADO : TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ PACIENTE  : FLAVIO EDER ROCHA (PRESO)   DECISÃO   Cuida-se de habeas corpus substitutivo de recurso ordinário, com pedido liminar, impetrado em favor de FLAVIO EDER ROCHA, em face do v. acórdão proferido pelo eg. Tribunal de Justiça do Estado do Paraná. O paciente foi preso em flagrante, com posterior conversão em preventiva, no dia 15 de maio de 2014, pela suposta prática das condutas vedadas nos arts. 33 , caput , da Lei nº 11.343⁄06 c⁄c 16 , caput , da Lei nº 10.826⁄03. Sustenta o impetrante a ilegalidade do mandado de busca e apreensão expedido contra o paciente, bem como a ausência dos requisitos autorizadores do decreto prisional, requerendo, em sede de liminar, o relaxamento da prisão do paciente e a suspensão da audiência de instrução e julgamento, designada para o próximo dia 20⁄10⁄2014, até o julgamento deste writ (fls. 1⁄24). É o relatório. Decido. A análise dos autos, nos limites da cognição in limine , não permite a constatação de indícios suficientes para a configuração do fumus boni iuris , não restando demonstrada, de plano, a flagrante ilegalidade, a ensejar o deferimento da medida de urgência. Ademais, a complexidade fática das questões atinentes à ausência dos pressupostos da prisão preventiva e à suposta ilegalidade do mandado de busca e apreensão impede seu exame neste mero juízo de prelibação. Assim sendo, não havendo flagrante ilegalidade a ensejar o deferimento da medida de urgência, indefiro a liminar , devendo a quaestio ser apreciada pelo Colegiado, após uma verificação mais detalhada dos dados constantes dos autos. Solicitem-se, com urgência e via telegrama , informações atualizadas e pormenorizadas ao d. órgão tido por coator. Após, vista dos autos à d. Subprocuradoria-Geral da República. P. e I. Brasília (DF), 10 de outubro de 2014.   MINISTRO FELIX FISCHER Relator
Documento: 39853961 Despacho / Decisão - DJe: 16/10/2014
Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/153349760/habeas-corpus-hc-306560-pr-2014-0262161-9/decisao-monocratica-153349770

Informações relacionadas

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 3 meses

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO HABEAS CORPUS: AgRg no HC 727811 RS 2022/0064589-7

Tribunal de Justiça de Goiás
Jurisprudênciahá 4 anos

Tribunal de Justiça de Goiás TJ-GO - APELACAO CRIMINAL: APR 866877320178090093

Tribunal de Justiça de Goiás
Jurisprudênciahá 7 meses

Tribunal de Justiça de Goiás TJ-GO: 001XXXX-15.2020.8.09.0175

Tribunal de Justiça de Goiás
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal de Justiça de Goiás TJ-GO - APELACAO CRIMINAL: APR 004XXXX-55.2018.8.09.0105

Tribunal de Justiça de Goiás
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal de Justiça de Goiás TJ-GO - APELACAO CRIMINAL: APR 002XXXX-48.2018.8.09.0087