jusbrasil.com.br
2 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO: AgRg no Ag 1362016 RS 2010/0189740-8

Superior Tribunal de Justiça
há 11 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

AgRg no Ag 1362016 RS 2010/0189740-8

Órgão Julgador

T2 - SEGUNDA TURMA

Publicação

DJe 14/04/2011

Julgamento

5 de Abril de 2011

Relator

Ministro CASTRO MEIRA

Documentos anexos

Inteiro TeorAGRG-AG_1362016_RS_1306556002539.pdf
Certidão de JulgamentoAGRG-AG_1362016_RS_1306556002541.pdf
Relatório e VotoAGRG-AG_1362016_RS_1306556002540.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

PROCESSUAL. TRIBUTÁRIO. MULTA. PERCENTUAL DE 200%. ACÓRDÃOFUNDAMENTADO EM MATÉRIA CONSTITUCIONAL. SÚMULA 126/STF.

1. O aresto impugnado afastou a incidência da multa prescrita nopercentual de 200%, amparado nos seguintes fundamentos: (i) o art. da Lei Municipal 3.676/07 não se aplica à espécie em análise,tendo em vista que a legislação tributária se refere a fatosgeradores futuros e os créditos exequendos aos exercícios de maio ejunho de 2005; (ii) a multa fixada no patamar de 200% édesproporcional e tem o caráter confiscatório.
2. A apuração do caráter confiscatório da multa tributária dependeda interpretação da norma prevista no artigo 150, V, da ConstituiçãoFederal, o que refoge ao âmbito do recurso especial. Precedentes.
3. Nos termos da Súmula 126/STJ: "É inadmissível recurso especial,quando o acórdão recorrido assenta em fundamentos constitucional einfraconstitucional, qualquer deles suficiente, por si só, paramantê-lo, e a parte vencida não manifesta recurso extraordinário".
4. No caso concreto, o recorrente não interpôs o recursoextraordinário para infirmar o fundamento constitucional do arestoimpugnado, o que torna infrutifera a análise da argumentação dorecurso especial manejado com o escopo combater fundamentosinfraconstitucionais do acórdão recorrido.
5. Ainda que assim não fosse, o recurso especial não ultrapassaria oóbice da Súmula 280/STF, pois verificar se a Lei Municipal 3.676/07aplicaria-se a fatos pretéritos, em virtude de suas característicasde lei processual, demandaria análise de legislação regional.
6. Agravo regimental não provido.

Acórdão

Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima indicadas, acordam os Ministros da Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça, por unanimidade, negar provimento ao agravo regimental nos termos do voto do Sr. Ministro Relator. Os Srs. Ministros Humberto Martins (Presidente), Herman Benjamin, Mauro Campbell Marques e Cesar Asfor Rocha votaram com o Sr. Ministro Relator.

Veja

  • MULTA TRIBUTÁRIA - CARÁTER CONFISCATÓRIO
    • STJ -

Referências Legislativas

Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/19126450/agravo-regimental-no-agravo-de-instrumento-agrg-no-ag-1362016-rs-2010-0189740-8

Informações relacionadas

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: AgRg no AREsp 456350 PE 2013/0421124-5

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 5 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO INTERNO NO RECURSO ESPECIAL: AgInt no REsp 1692705 SP 2017/0161050-6

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 8 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: AgRg no AREsp 456350 PE 2013/0421124-5

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 2 anos

Supremo Tribunal Federal STF - AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE: ADI 1075 DF

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 4 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: AREsp 1381934 PR 2018/0269853-4