jusbrasil.com.br
21 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 330026 MG 2001/0077771-7

Superior Tribunal de Justiça
há 18 anos
Detalhes da Jurisprudência
Processo
REsp 330026 MG 2001/0077771-7
Órgão Julgador
T3 - TERCEIRA TURMA
Publicação
DJ 22.03.2004 p. 292
Julgamento
2 de Março de 2004
Relator
Ministro CASTRO FILHO
Documentos anexos
Inteiro TeorRESP_330026_MG_02.03.2004.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

DIREITO CIVIL - USUFRUTO VIDUAL.

I - O usufruto vidual possui natureza hereditária e depende, para sua concessão, tão-somente da presença dos requisitos do § 1º do artigo 1.611 do Código Civil, anterior, podendo alcançar até a metade da totalidade do patrimônio do falecido, inclusive, a legítima, se não houver descendentes.
II – Na impossibilidade de seu deferimento, em razão da extinção da sociedade comercial sobre a qual deveria recair, deve haver compensação na partilha ou indenização a ser verificada segundo o caso concreto. Precedentes. Recurso especial provido

Acórdão

Vistos, relatados e discutidos os autos, acordam os Srs. Ministros da TERCEIRA TURMA do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, prosseguindo o julgamento, após o voto-vista do Sr. Ministro Ari Pargendler, por unanimidade, conhecer do recurso especial e dar-lhe provimento. Os Srs. Ministros Antônio de Pádua Ribeiro, Ari Pargendler e Carlos Alberto Menezes Direito votaram com o Sr. Ministro Relator. Não participou do julgamento a Sra. Ministra Nancy Andrighi.

Resumo Estruturado

POSSIBILIDADE, CONJUGE SOBREVIVENTE, CASAMENTO, REGIME DE SEPARAÇÃO DE BENS, USUFRUTO, METADE, PATRIMONIO, DE CUJUS, INDEPENDENCIA, BEM, INTEGRAÇÃO, PATRIMONIO, CONJUGE, PREMORTO, ANTERIORIDADE, CASAMENTO, OBSERVANCIA, ARTIGO, CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL.

Veja

    • STJ - RESP 229799 -SP (LEXSTJ 145/217, JBCC 191/370), RESP 209706 -SP, RESP 61521 -SP (RDR 4/222, LEXSTJ 78/296)

Doutrina

  • Obra: INSTITUIÇÕES DE DIREITO CIVIL, 10ª ED., VOL. 6, DIREITO DAS SUCESSÕES, FORENSE, RIO DE JANEIRO, 1996, P. 98, 101.
  • Autor: CAIO MÁRIO DA SILVA PEREIRA
  • Obra: INVENTÁRIOS E PARTILHAS, NA SUCESSÃO LEGÍTIMA E TESTAMENTÁRIA, 15ª ED., FORENSE, RIO DE JANEIRO, 2001, P. 217
  • Autor: JOSÉ DA SILVA PACHECO
  • Obra: ARTIGO: "ALGUNS ASPECTOS ATUAIS DO USUFRUTO VIDUAL NO DIREITO BRASILEIRO", PUBLICADO NA REVISTA FORENSE, VOL. 345, P. 3/13
  • Autor: ADROALDO FURTADO FABRÍCIO
  • Obra: O DIREITO NA DÉCADA DE 1990, NOVOS ASPECTOS, ESTUDOS EM HOMENAGEM AO PROFESSOR ARNOLDO WALD, REVISTA DOS TRIBUNAIS, P. 155-156.
  • Autor: GUSTAVO TEPEDINO
  • Obra: DIREITO CIVIL, DIREITO DAS SUCESSÕES, VOL. 7, SARAIVA, SÃO PAULO, 2001, P. 80.
  • Autor: SÍLVIO RODRIGUES
  • Obra: TRATADO DE DIREITO PRIVADO, TOMO 49, BORSOI, RIO DE JANEIRO, 1965, P. 421.
  • Autor: FRANCISCO CAVALCANTI PONTES DE MIRANDA
  • Obra: CURSO DE DIREITO CIVIL BRASILEIRO, 7ª ED., VOL. 6, DIREITO DAS SUCESSÕES, SARAIVA, SÃO PAULO, 1993, P. 87.
  • Autor: MARIA HELENA DINIZ

Referências Legislativas

Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/198335/recurso-especial-resp-330026-mg-2001-0077771-7