jusbrasil.com.br
5 de Março de 2021
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça
há 9 anos
Detalhes da Jurisprudência
Processo
AgRg nos EDcl no Ag 1247415 SP 2009/0214183-2
Órgão Julgador
T3 - TERCEIRA TURMA
Publicação
DJe 07/11/2011
Julgamento
25 de Outubro de 2011
Relator
Ministra NANCY ANDRIGHI
Documentos anexos
Inteiro TeorAGRG-EDCL-AG_1247415_SP_1326924615300.pdf
Certidão de JulgamentoAGRG-EDCL-AG_1247415_SP_1326924615302.pdf
Relatório e VotoAGRG-EDCL-AG_1247415_SP_1326924615301.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Relatório e Voto

AgRg nos EDcl no AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1.247.415 - SP (2009/0214183-2)
AGRAVANTE : BANCO BRADESCO S/A
ADVOGADOS : CHARLES MATEUS SCALABRINI E OUTRO (S)
LINO ALBERTO DE CASTRO
AGRAVADO : FRANCISCO JOSÉ TOSI E OUTRO
ADVOGADO : CELSO LIMA JUNIOR E OUTRO (S)
Relatora: MINISTRA NANCY ANDRIGHI
RELATÓRIO
Cuida-se de agravo interposto pelo BANCO BRADESCO S.A. contra decisão unipessoal que conheceu de agravo de instrumento para dar provimento a recurso especial, assim ementada:
DIREITO PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO DE INSTRUMENTO. RECURSO ESPECIAL. AÇAO REVISIONAL. SFH. ATUALIZAÇAO DO SALDO DEVEDOR ANTERIOR À AMORTIZAÇAO. POSSIBILIDADE.
- Nos contratos vinculados ao SFH, a atualização do saldo devedor antecede sua amortização pelo pagamento da prestação.
- Agravo de instrumento conhecido e recurso especial provido. (fl. 289)
Interpostos embargos de declaração, foram acolhidos, nos termos da seguinte ementa:
CIVIL E PROCESSUAL CIVIL. EMBARGOS DE DECLARAÇAO EM AGRAVO DE INSTRUMENTO. AÇAO REVISIONAL. REEXAME DE FATOS E PROVAS. INADMISSIBILIDADE.
- É inadmissível o reexame de fatos e provas em recurso especial.
- Embargos de declaração acolhidos para sanar omissão, sem efeitos infringentes. (fl. 309)
Em suas razões recursais, sustenta o agravante que a alteração do julgado quanto à legalidade ou ilegalidade da Tabela Price , decorrente da utilização de vedada capitalização de juros, não depende do reexame de fatos e provas.
É o relatório.
AgRg nos EDcl no AGRAVO DE INSTRUMENTO Nº 1.247.415 - SP (2009/0214183-2)
RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI
AGRAVANTE : BANCO BRADESCO S/A
ADVOGADOS : CHARLES MATEUS SCALABRINI E OUTRO (S)
LINO ALBERTO DE CASTRO
AGRAVADO : FRANCISCO JOSÉ TOSI E OUTRO
ADVOGADO : CELSO LIMA JUNIOR E OUTRO (S)
Relatora: MINISTRA NANCY ANDRIGHI
VOTO
A decisão agravada foi assim fundamentada, na parte impugnada pelo agravante:
- Do reexame de fatos e provas
Alterar o decidido no acórdão impugnado, no que se refere à existência ou não de capitalização de juros no sistema de amortização contábil utilizado no contrato analisado (Tabela Price), exige o reexame de fatos e provas, vedado em recurso especial pela Súmula 7/STJ. (e-STJ fl. 310)
Pela análise das razões recursais apresentadas, verifica-se que o agravante não trouxe qualquer argumento novo capaz de ilidir os fundamentos da decisão agravada.
De fato, para se verificar se a utilização da Tabela Price é legal, ou seja, se não importa em efetiva capitalização de juros, é imprescindível a análise do acervo probatório, o que não é admitido na via especial, nos termos da súmula 7/STJ.
Assim, não merece reforma a decisão agravada.
Forte nessas razões, NEGO PROVIMENTO ao presente agravo.

Documento: 18453562 RELATÓRIO E VOTO
Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/21050333/agravo-regimental-nos-embargos-de-declaracao-no-agravo-de-instrumento-agrg-nos-edcl-no-ag-1247415-sp-2009-0214183-2-stj/relatorio-e-voto-21050335