jusbrasil.com.br
27 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO: AgRg no Ag 1233634 PE 2009/0178919-4

Superior Tribunal de Justiça
há 11 anos
Detalhes da Jurisprudência
Processo
AgRg no Ag 1233634 PE 2009/0178919-4
Órgão Julgador
T1 - PRIMEIRA TURMA
Publicação
DJe 13/10/2011
Julgamento
4 de Outubro de 2011
Relator
Ministro ARNALDO ESTEVES LIMA
Documentos anexos
Inteiro TeorAGRG-AG_1233634_PE_1327023369448.pdf
Certidão de JulgamentoAGRG-AG_1233634_PE_1327023369450.pdf
Relatório e VotoAGRG-AG_1233634_PE_1327023369449.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO. PIS ECOFINS. IMPORTAÇÃO. DEFINIÇÃO DE VALOR ADUANEIRO. OFENSA AO ART. 535, II, DO CPC. NÃO OCORRÊNCIA. AFRONTA AOS ARTS. 77 DO DECRETO4.543/03 E 110 DO CTN. AUSÊNCIA DE PREQUESTIONAMENTO. SÚMULA211/STJ. ACÓRDÃO RECORRIDO APOIADO EM MATÉRIA DE CUNHO EMINENTEMENTECONSTITUCIONAL. RECURSO ESPECIAL. NÃO CABIMENTO. AGRAVO NÃO PROVIDO.

1. Não caracteriza ofensa ao art. 535, II, do CPC quando o Tribunalde origem pronuncia-se de forma clara e suficiente sobre a questãoposta nos autos, assentando-se em fundamentos suficientes paraembasar a decisão, não estando, desta forma, o magistrado obrigado arebater, um a um, os dispositivos legais trazidos pela parte.
2. "Inadmissível recurso especial quanto à questão que, a despeitoda oposição de embargos declaratórios, não foi apreciada peloTribunal a quo" (Súmula 211/STJ).
3. "A discussão quanto à validade do art. da Lei 10.865/2004, queteria ampliado o conceito de"valor aduaneiro"utilizado no art. 149, § 2º, III, da Constituição da Republica, é matériaconstitucional, pelo que não pode ser analisada em Recurso Especial"( REsp 1.055.427/RJ, Rel. Min. HERMAN BENJAMIN, Segunda Turma, DJe19/12/08).
4. Agravo regimental não provido.

Acórdão

Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima indicadas, acordam os Ministros da PRIMEIRA TURMA do Superior Tribunal de Justiça, por unanimidade, negar provimento ao agravo regimental, nos termos do voto do Sr. Ministro Relator. Os Srs. Ministros Napoleão Nunes Maia Filho, Benedito Gonçalves e Teori Albino Zavascki votaram com o Sr. Ministro Relator. Licenciado o Sr. Ministro Francisco Falcão.

Veja

  • RECURSO ESPECIAL - MATÉRIA CONSTITUCIONAL - BASE DE CÁLCULO DO PIS E COFINS
    • STJ -
  • RECURSO ESPECIAL - MATÉRIA CONSTITUCIONAL - BASE DE CÁLCULO DO PIS E COFINS
    • STJ -

Referências Legislativas

Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/21068546/agravo-regimental-no-agravo-de-instrumento-agrg-no-ag-1233634-pe-2009-0178919-4-stj

Informações relacionadas

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: AREsp 214886 SP 2012/0164892-2