jusbrasil.com.br
6 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 1204347 DF 2010/0141637-8

Superior Tribunal de Justiça
há 10 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

REsp 1204347 DF 2010/0141637-8

Órgão Julgador

T4 - QUARTA TURMA

Publicação

DJe 02/05/2012

Julgamento

12 de Abril de 2012

Relator

Ministro LUIS FELIPE SALOMÃO

Documentos anexos

Inteiro TeorRESP_1204347_DF_1336272493916.pdf
Certidão de JulgamentoRESP_1204347_DF_1336272493918.pdf
Relatório e VotoRESP_1204347_DF_1336272493917.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

DIREITO DAS SUCESSÕES. RECURSO ESPECIAL. SUCESSÃO ABERTA NA VIGÊNCIADO CÓDIGO CIVIL DE 1916. CÔNJUGE SOBREVIVENTE. DIREITO DE USUFRUTOPARCIAL. ART. 1.611, § 1º. DIREITO REAL DE HABITAÇÃO. ART. 1.831 DOCÓDIGO CIVIL DE 2002. INAPLICABILIDADE. VEDAÇÃO EXPRESSA DO ART. 2.041 DO NOVO DIPLOMA. ALUGUÉIS DEVIDOS PELA VIÚVA À HERDEIRARELATIVAMENTE A 3/4 DO IMÓVEL.

1. Em sucessões abertas na vigência do Código Civil de 1916, a viúvaque fora casada no regime de separação de bens com o de cujus, temdireito ao usufruto da quarta parte dos bens deixados, em havendofilhos (art. 1.611, § 1º, do CC/16). O direito real de habitaçãoconferido pelo Código Civil de 2002 à viúva sobrevivente, qualquerque seja o regime de bens do casamento (art. 1.831 do CC/02), nãoalcança as sucessões abertas na vigência da legislação revogada (art. 2.041 do CC/02).
2. No caso, não sendo extensível à viúva o direito real de habitaçãoprevisto no art. 1.831 do atual Código Civil, os aluguéis fixadospela sentença até 10 de janeiro de 2003 - data em que entrou emvigor o Estatuto Civil -, devem ser ampliados a período posterior.

Acórdão

Prosseguindo no julgamento, após o voto-vista do Senhor Ministro Raul Araujo acompanhando o relator, e o voto da Senhora Ministra Maria Isabel Gallotti no mesmo sentido, a Quarta Turma, por unanimidade, deu provimento ao recurso especial, nos termos do voto do Relator.Impedido o Sr. Ministro Antonio Carlos Ferreira. Ausente, justificadamente, o Sr. Ministro João Otávio de Noronha.
Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/21558111/recurso-especial-resp-1204347-df-2010-0141637-8-stj

Informações relacionadas

Wander Fernandes, Advogado
Artigoshá 4 anos

Direito real de habitação do cônjuge ou companheiro sobrevivente.

Superior Tribunal de Justiça
Notíciashá 9 anos

Direito real de habitação assegura moradia vitalícia ao cônjuge ou companheiro sobrevivente

Flávia Teixeira Ortega, Advogado
Notíciashá 6 anos

Existe direito real de habitação para o companheiro sobrevivente (união estável)?

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 1204347 DF 2010/0141637-8

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 282716 SP 2000/0105337-0