jusbrasil.com.br
19 de Setembro de 2017
    Adicione tópicos

    STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL : AgRg no AgRg no REsp 1300285 RS 2011/0306449-1

    PROCESSUAL CIVIL. ADMINISTRATIVO. CORREÇÃO MONETÁRIA. DEFLAÇÃO.APLICAÇÃO DO ÍNDICE NEGATIVO, QUANDO HOUVER. POSSIBILIDADE COM ARESSALVA DE QUE, SE O VALOR PRINCIPAL FOR NEGATIVO, DEVERÁPREVALECER O VALOR NOMINAL. DECISÃO DA CORTE ESPECIAL NO RESP1.265.580/RS.

    Superior Tribunal de Justiça
    há 5 anos
    Processo
    AgRg no AgRg no REsp 1300285 RS 2011/0306449-1
    Orgão Julgador
    T2 - SEGUNDA TURMA
    Publicação
    DJe 28/06/2012
    Julgamento
    21 de Junho de 2012
    Relator
    Ministro HUMBERTO MARTINS

    Ementa

    PROCESSUAL CIVIL. ADMINISTRATIVO. CORREÇÃO MONETÁRIA. DEFLAÇÃO.APLICAÇÃO DO ÍNDICE NEGATIVO, QUANDO HOUVER. POSSIBILIDADE COM ARESSALVA DE QUE, SE O VALOR PRINCIPAL FOR NEGATIVO, DEVERÁPREVALECER O VALOR NOMINAL. DECISÃO DA CORTE ESPECIAL NO RESP1.265.580/RS.

    1. A Corte Especial do STJ, no julgamento do REsp 1.265.580/RS,pacificou o entendimento no sentido de que "a correção monetárianada mais é do que um mecanismo de manutenção do poder aquisitivo damoeda, não devendo representar, consequentemente, por si só, nem umplus nem um minus em sua substância. Corrigir o valor nominal daobrigação representa, portanto, manter, no tempo, o seu poder decompra original, alterado pelas oscilações inflacionárias positivase negativas ocorridas no período. Atualizar a obrigação levando emconta apenas oscilações positivas importaria distorcer a realidadeeconômica produzindo um resultado que não representa a simplesmanutenção do primitivo poder aquisitivo, mas um indevido acréscimono valor real. Nessa linha, estabelece o Manual de Orientação deProcedimento de Cálculos aprovado pelo Conselho da Justiça Federalque, não havendo decisão judicial em contrário, 'os índicesnegativos de correção monetária (deflação) serão considerados nocálculo de atualização', com a ressalva de que, se, no cálculofinal, 'a atualização implicar redução do principal, deve prevalecero valor nominal'."2. A apreciação de suposta violação de preceitos constitucionais nãoé possível na via especial, nem à guisa de prequestionamento,porquanto matéria reservada pela Carta Magna ao Supremo TribunalFederal.Agravo regimental improvido.

    Veja essa decisão na íntegra
    É gratuito. Basta se cadastrar.