jusbrasil.com.br
5 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça STJ - AÇÃO PENAL: APn 683 AP 2011/0259061-4

Superior Tribunal de Justiça
há 10 anos

Detalhes da Jurisprudência

Órgão Julgador

CE - CORTE ESPECIAL

Publicação

DJe 04/12/2012

Julgamento

21 de Novembro de 2012

Relator

Ministra ELIANA CALMON
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

PROCESSUAL PENAL - CRIME CONTRA A HONRA - QUEIXA-CRIME OFERECIDA PORJUÍZA CONTRA DESEMBARGADOR - DELITO DE DIFAMAÇÃO - ART. 139 C/C ART. 141, II, DO CP - AUSÊNCIA DO ELEMENTO SUBJETIVO DO TIPO - PROCESSODE PROVIMENTO DE CARGO DE DESEMBARGADOR - EXPRESSÕES UTILIZADAS PARAFUNDAMENTAR VOTO DE PROMOÇÃO - CAUSA ESPECIAL DE EXCLUSÃO DO DELITO- REJEIÇÃO DA EXORDIAL ACUSATÓRIA.

1. Queixa-crime oferecida por Juíza contra Desembargador que,durante processo de promoção por merecimento de magistrado, proferiuvoto com expressões tidas por difamatórias pela querelante.
2. O querelado, em sessão pública, proferiu seu voto, consoanteprevisto na Resolução nº 106/2010 do CNJ, não se extraindo da suamanifestação conduta que se amolde na figura típica do art. 139 doCódigo Penal. Ausência de animus diffamandi.
3. O querelado agiu no estrito cumprimento do dever legal defundamentação do voto, restando afastada a tipicidade conglobante docrime de difamação, nos termos do art. 142, III, do Código Penal edo art. 41 da LC nº 35/79 ( LOMAN).4. Queixa-crime rejeitada.

Acórdão

Vistos, relatados e discutidos os autos em que são partes as acima indicadas, acordam os Ministros da CORTE Especial do Superior Tribunal de Justiça A Corte Especial, por unanimidade, rejeitou a queixa-crime, nos termos do voto da Senhora Ministra Relatora. Os Srs. Ministros Castro Meira, Arnaldo Esteves Lima, Massami Uyeda, Humberto Martins, Maria Thereza de Assis Moura, Napoleão Nunes Maia Filho, Sidnei Beneti, Jorge Mussi, Raul Araújo e Ari Pargendler votaram com a Sra. Ministra Relatora. Ausentes, justificadamente, os Srs. Ministros Francisco Falcão, Nancy Andrighi, Laurita Vaz, João Otávio de Noronha, Teori Albino Zavascki e Herman Benjamin. Licenciado o Sr. Ministro Gilson Dipp. Convocados os Srs. Ministros Sidnei Beneti, Jorge Mussi e Raul Araújo.
Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/22851722/acao-penal-apn-683-ap-2011-0259061-4-stj

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça do Estado do Espírito Santo TJ-ES - Habeas Corpus: HC 000XXXX-13.2010.8.08.0000

Superior Tribunal de Justiça STJ - EMBARGOS DE DECLARAÇÃO NO AGRAVO REGIMENTAL NOS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: EDcl no AgRg nos EDcl no AREsp 1421747 SC 2018/0340351-7

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 10 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - AÇÃO PENAL: APn 683 AP 2011/0259061-4

Notíciashá 13 anos

Justiça ouve testemunhas de defesa de Duda Mendonça

Conselho da Justiça Federal
Notíciashá 13 anos

Testemunhas do caso Mensalão são ouvidas