jusbrasil.com.br
18 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 837175 RS 2006/0068056-6

Superior Tribunal de Justiça
há 16 anos
Detalhes da Jurisprudência
Processo
REsp 837175 RS 2006/0068056-6
Órgão Julgador
T4 - QUARTA TURMA
Publicação
DJ 06.11.2006 p. 340
Julgamento
19 de Outubro de 2006
Relator
Ministro JORGE SCARTEZZINI
Documentos anexos
Inteiro TeorRESP_837175_RS_19.10.2006.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

CIVIL. PROCESSUAL CIVIL. RECURSO ESPECIAL. AÇÃO DE INDENIZAÇÃO. DANO MORAL. INSCRIÇÃO INDEVIDA EM ÓRGÃO DE PROTEÇÃO AO CRÉDITO. PROTESTO INDEVIDO. DÍVIDA QUITADA. VALOR INDENIZATÓRIO. REDUÇÃO DO QUANTUM ARBITRADO.

1. O Tribunal de origem, considerando indevido o protesto, bem como a inscrição negativa do nome autor, majorou a indenização por danos morais, fixada na sentença em R$500,00 (quinhentos reais), para o valor equivalente a 80 (oitenta) salários mínimos - quarenta (40) salários mínimos para cada autor, ou seja, no montante total de R$28.000,00 (vinte e oito mil reais).
2. Constatado evidente exagero ou manifesta irrisão na fixação, pelas instâncias ordinárias, do montante indenizatório do dano moral, em flagrante violação aos princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, é possível a revisão, nesta Corte, de aludida quantificação. Precedentes.
3. Em observância aos princípios retro mencionados, e considerando as peculiaridades do caso, assentadas nas instâncias ordinárias - notadamente, o pequeno valor do débito que ensejou a indevida inscrição (R$28,34), o grau de culpa da recorrente "que não ultrapassa que o limite do moderado" (fls. 148) - entendo que o valor indenizatório arbitrado mostra-se excessivo, não se limitando à compensação dos prejuízos advindos do evento danoso.
4. Destarte, assegurando-se ao lesado justa reparação, sem incorrer em enriquecimento indevido, restabeleço o quantum arbitrado na sentença, fixando-o na quantia certa de R$500,00 (quinhentos mil reais).

Acórdão

Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Srs. Ministros da QUARTA TURMA do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos e das notas taquigráficas a seguir, por unanimidade, em conhecer do recurso e lhe dar provimento, nos termos do voto do Sr. Ministro Relator, com quem votaram os Srs. Ministros HÉLIO QUAGLIA BARBOSA, MASSAMI UYEDA e ALDIR PASSARINHO JÚNIOR. Ausente, justificadamente, o Sr. Ministro CÉSAR ASFOR ROCHA.

Veja

  • DANOS MORAIS - VALOR DA INDENIZAÇÃO
  • DANOS MORAIS - VALOR DA INDENIZAÇÃO - MODIFICAÇÃO PELA STJ
Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/32531/recurso-especial-resp-837175-rs-2006-0068056-6

Informações relacionadas

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 4 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 1723947 RS 2018/0032585-5

Tribunal de Justiça do Mato Grosso
Jurisprudênciahá 15 anos

Tribunal de Justiça do Mato Grosso TJ-MT - Apelação: APL 0025905-83.2007.8.11.0000 MT

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 16 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 827433 MA 2006/0052415-3