jusbrasil.com.br
26 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça STJ - HABEAS CORPUS: HC 396785 SC 2017/0088813-1

Superior Tribunal de Justiça
há 5 anos
Detalhes da Jurisprudência
Publicação
DJ 04/05/2017
Relator
Ministro RIBEIRO DANTAS
Documentos anexos
Decisão MonocráticaSTJ_HC_396785_a257a.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Decisão

HABEAS CORPUS Nº 396.785 - SC (2017/0088813-1) RELATOR : MINISTRO RIBEIRO DANTAS IMPETRANTE : DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SANTA CATARINA ADVOGADO : DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SANTA CATARINA IMPETRADO : TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SANTA CATARINA PACIENTE : CASSIANO LUIS DE CAMPOS DECISÃO Trata-se de habeas corpus substitutivo de recurso próprio, com pedido de liminar, impetrado em favor de CASSIANO LUIS DE CAMPOS, em que se aponta como autoridade coatora o Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina. Consta nos autos que o paciente foi condenado à pena de 1 ano de reclusão mais 5 dias-multa, pela prática do crime previsto no art. 155, § 4º, I e II c/c o art. 14, II, do CP, tendo sido substituída a pena privativa de liberdade por restritivas de direito. Neste writ, alega a impetrante que a conduta atribuída ao paciente é materialmente atípica, uma vez que ausente lesão ao bem jurídico tutelado, pois o aparelho de som automotivo avaliado em R$ 100,00 foi devidamente restituído à vítima. Afirma, ainda, que o paciente é primário e não possui antecedentes criminais, o que reforça o pleito absolutório pela aplicação do princípio da insignificância. Aduz, por fim, ser devido o reconhecimento do furto privilegiado, impondo ao paciente apenas a pena de multa ou a fração redutora no patamar máximo de 2/3. Requer, liminarmente, a suspensão dos efeitos da condenação até julgamento final deste writ. É o relatório. Decido. A concessão de liminar em habeas corpus constitui medida excepcional, uma vez que somente pode ser deferida quando demonstrada, de modo claro e indiscutível, ilegalidade no ato judicial impugnado. Na espécie, sem qualquer adiantamento do mérito da demanda, não vislumbro, ao menos neste instante, a presença de pressuposto autorizativo da tutela de urgência pretendida. Assim, indefiro o pedido de liminar. Suficientemente instruído o feito, encaminhem-se os autos ao Ministério Público Federal. Cumpridas as diligências acima referenciadas, tornem-me conclusos. Publique-se. Intime-se. Brasília (DF), 27 de abril de 2017. Ministro RIBEIRO DANTAS Relator
Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/455465154/habeas-corpus-hc-396785-sc-2017-0088813-1

Informações relacionadas

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 5 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - HABEAS CORPUS: HC 387780 SC 2017/0026517-1