jusbrasil.com.br
15 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça
há 5 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Órgão Julgador

T3 - TERCEIRA TURMA

Publicação

Julgamento

Relator

Ministra NANCY ANDRIGHI

Documentos anexos

Inteiro TeorSTJ_AGINT-ARESP_937022_8c2d2.pdf
Certidão de JulgamentoSTJ_AGINT-ARESP_937022_6a231.pdf
Relatório e VotoSTJ_AGINT-ARESP_937022_fe45d.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Inteiro Teor

Superior Tribunal de Justiça
Revista Eletrônica de Jurisprudência
Exportação de Auto Texto do Word para o Editor de Documentos do STJ
RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI
AGRAVANTE : HSBC BANK BRASIL S.A. - BANCO MÚLTIPLO
ADVOGADO : LUIZ RODRIGUES WAMBIER E OUTRO (S) - PR007295
ADVOGADA : RITA DE CASSIA CORREA DE VASCONCELOS E OUTRO (S) - PR015711
AGRAVADO : CARLOS SUSUMU TANAKA
AGRAVADO : GAILORDE REYNAUD - ESPÓLIO
REPR. POR : UBIRATAN VANDERLEI REYNAUD
AGRAVADO : NELCI VALDIR VILL
AGRAVADO : ALIUDA SUKO SUZUKI TANAKA
AGRAVADO : YASUHARU TANAKA - ESPÓLIO
REPR. POR : ALIUDA SUKO SUZUKI TANAKA
REPR. POR : SUEKO TANAKA
REPR. POR : JULIANA BEATRIZ MAYUMI TANAKA
REPR. POR : YASSUHIRO TANAKA JUNIOR
REPR. POR : AKEMI TANAKA ORITA
REPR. POR : CARLOS SUSUMU TANAKA
ADVOGADOS : DORIVAL ROSSATO JUNIOR E OUTRO (S) - MT010933A
LEANDRO PEREIRA MACHADO DA SILVEIRA - MT014919A
EMENTA
AGRAVO INTERNO NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. SOBRESTAMENTO DO PROCESSO. INAPLICABILIDADE. RAZÕES DO AGRAVO QUE NÃO INFIRMAM OS FUNDAMENTOS DA DECISÃO AGRAVADA. SÚMULA 182 DO STJ.
1. A suspensão de recursos prevista no art. 1037, II, do CPC⁄2015 (correspondente ao art. 543-C do CPC⁄1973) destina-se aos Tribunais Regionais Federais e aos Tribunais de Justiça dos Estados, não se aplicando aos processos já encaminhados ao STJ, por ausência de previsão legal. Precedentes.
2. Não merece conhecimento o agravo em recurso especial que não impugna especificamente todos os fundamentos da decisão agravada.
3. Agravo interno não provido.
ACÓRDÃO
Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos e das notas taquigráficas constantes dos autos, por unanimidade, negar provimento ao agravo, nos termos do voto da Sra. Ministra Relatora. Os Srs. Ministros Paulo de Tarso Sanseverino, Ricardo Villas Bôas Cueva, Marco Aurélio Bellizze e Moura Ribeiro votaram com a Sra. Ministra Relatora.
Brasília (DF), 23 de maio de 2017 (Data do Julgamento)
MINISTRA NANCY ANDRIGHI
Relatora
RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI
AGRAVANTE : HSBC BANK BRASIL S.A. - BANCO MÚLTIPLO
ADVOGADO : LUIZ RODRIGUES WAMBIER E OUTRO (S) - PR007295
ADVOGADA : RITA DE CASSIA CORREA DE VASCONCELOS E OUTRO (S) - PR015711
AGRAVADO : CARLOS SUSUMU TANAKA
AGRAVADO : GAILORDE REYNAUD - ESPÓLIO
REPR. POR : UBIRATAN VANDERLEI REYNAUD
AGRAVADO : NELCI VALDIR VILL
AGRAVADO : ALIUDA SUKO SUZUKI TANAKA
AGRAVADO : YASUHARU TANAKA - ESPÓLIO
REPR. POR : ALIUDA SUKO SUZUKI TANAKA
REPR. POR : SUEKO TANAKA
REPR. POR : JULIANA BEATRIZ MAYUMI TANAKA
REPR. POR : YASSUHIRO TANAKA JUNIOR
REPR. POR : AKEMI TANAKA ORITA
REPR. POR : CARLOS SUSUMU TANAKA
ADVOGADOS : DORIVAL ROSSATO JUNIOR E OUTRO (S) - MT010933A
LEANDRO PEREIRA MACHADO DA SILVEIRA - MT014919A
RELATÓRIO
O EXMO. SR. MINISTRO NANCY ANDRIGHI:
Cuida-se de agravo interno interposto por HSBC BANK BRASIL S⁄A - BANCO MÚLTIPLO contra decisão unipessoal de fls. 332⁄333 (e-STJ).
Agravo de Instrumento: interposto pelo ora agravante contra decisão proferida, em sede cumprimento de sentença, a qual determinou seu processamento e fixou os honorários advocatícios.
Acórdão: negou provimento ao agravo regimental interposto pelo recorrente, conforme ementa a seguir:
AGRAVO REGIMENTAL - DECISÃO MONOCRÁTICA EM AGRAVO DE INSTRUMENTO - FIXAÇÃO DE HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS EM FASE DE CUMPRIMENTO DE SENTENÇA - POSSIBILIDADE APÓS O PRAZO DE 15 DIAS PARA PAGAMENTO DO DÉBITO - DECISÃO EM CONFRONTO COM A JURISPRUDÊNCIA DOMINANTE - RECURSO CONHECIDO E DESPROVIDO.
Não apresentado qualquer argumento novo capaz de modificar o decisum recorrido, sua manutenção é a medida que se impõe.
O relator, tido como "porta voz" da Câmara a que pertence, calcado na lei e na jurisprudência dominante da Corte, tem o poder-dever de decidir monocraticamente o feito posto à sua apreciação (e-STJ fl. 261).
Decisão agravada: não conheceu do agravo em recurso especial interposto pelo ora agravante, aplicando a Súmula 182⁄STJ, uma vez que o recorrente teria deixado de rebater o fundamento da decisão denegatória do apelo nobre relativo a aplicação do art. 543-C, § 7º, I, do CPC, haja vista o Tribunal de origem teria julgado em conformidade com o entendimento sedimentado no recurso representativo da controvérsia, REsp n. 1.134.186⁄RS (Tema 408).
Agravo Interno: o agravante pugna, preliminarmente, pela suspensão do processo devido a afetação do REsp n. 1.361.799⁄SP, que trata da legitimidade ativa e passiva das partes nas ações que tratam dos expurgos inflacionários em cadernetas de poupança.
Aduz ainda que deve ser afastada a Súmula 182⁄STJ, visto que restou demonstrado, nas razões do agravo em recurso especial, a ofensa aos arts. 19 e 20 do CPC, seja por ser imprescindível a prévia liquidação de sentença, seja porque ainda não houve uma condenação final, ou ainda, seja por conta da exorbitante fixação dos honorários (e-STJ fl. 341).
É o relatório.
RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI
AGRAVANTE : HSBC BANK BRASIL S.A. - BANCO MÚLTIPLO
ADVOGADO : LUIZ RODRIGUES WAMBIER E OUTRO (S) - PR007295
ADVOGADA : RITA DE CASSIA CORREA DE VASCONCELOS E OUTRO (S) - PR015711
AGRAVADO : CARLOS SUSUMU TANAKA
AGRAVADO : GAILORDE REYNAUD - ESPÓLIO
REPR. POR : UBIRATAN VANDERLEI REYNAUD
AGRAVADO : NELCI VALDIR VILL
AGRAVADO : ALIUDA SUKO SUZUKI TANAKA
AGRAVADO : YASUHARU TANAKA - ESPÓLIO
REPR. POR : ALIUDA SUKO SUZUKI TANAKA
REPR. POR : SUEKO TANAKA
REPR. POR : JULIANA BEATRIZ MAYUMI TANAKA
REPR. POR : YASSUHIRO TANAKA JUNIOR
REPR. POR : AKEMI TANAKA ORITA
REPR. POR : CARLOS SUSUMU TANAKA
ADVOGADOS : DORIVAL ROSSATO JUNIOR E OUTRO (S) - MT010933A
LEANDRO PEREIRA MACHADO DA SILVEIRA - MT014919A
VOTO
O EXMO. SR. MINISTRO NANCY ANDRIGHI (RELATOR):
O agravo interno não merece acolhida, porquanto os argumentos deduzidos nas razões recursais pelo agravante são incapazes de alterar o julgado.
De início, quanto ao pleito relativo à suspensão do processo até o julgamento do REsp n. 1.361.799⁄SP, tem-se que, segundo entendimento desta Corte, a afetação de tema como representativo da controvérsia por aplicação do art. 1037, II, do CPC⁄2015 (antigo art. 543-C do CPC⁄73), somente atinge os recursos em trâmite perante os Tribunais locais, não se aplicando aos processos em curso nesta Corte. No mesmo sentido, destaco os seguintes julgados: AgInt no AREsp n. 1.014.142⁄PR, Rel. Min. LUIS FELIPE SALOMÃO, DJe de 04⁄04⁄2017 e AgInt no AREsp n. 911.263⁄SE, Rel. Min. RICARDO VILLAS BÔAS CUEVA, Dje de 01⁄03⁄2017).
Quanto à aplicação da Súmula 182⁄STJ, devido a ausência de impugnação do fundamento relativo à aplicação do art. 543-C do CPC⁄73, haja vista que o Tribunal de origem teria julgado em conformidade com o entendimento sedimentado no recurso representativo da controvérsia, REsp n. 1.134.186⁄RS (Tema 408), tem-se que não merece ser afastado ao referido óbice sumular.
Da análise do agravo interposto contra a decisão denegatória do recurso especial, observa-se que, de fato, o agravante não impugnou o referido fundamento, limitando-se a reprisar o que foi deduzido nas razões do pelo nobre, sem trazer qualquer argumento que fosse capaz de atacar de maneira consistente o entendimento do Tribunal de origem.
Desse modo, não havendo a impugnação do fundamento da decisão agravada, o qual é capaz de manter o decisum , não há como afastar o óbice sumular 182⁄STJ.
Forte nessas razões, NEGO PROVIMENTO ao presente agravo interno.
CERTIDÃO DE JULGAMENTO
TERCEIRA TURMA
AgInt no
Número Registro: 2016⁄0150792-3
AREsp 937.022 ⁄ MT
Números Origem: XXXXX20158110000 XXXXX20158110000 1015462015 XXXXX20158110000 XXXXX20158110000 648602015
PAUTA: 23⁄05⁄2017 JULGADO: 23⁄05⁄2017
Relatora
Exma. Sra. Ministra NANCY ANDRIGHI
Presidente da Sessão
Exmo. Sr. Ministro MARCO AURÉLIO BELLIZZE
Subprocurador-Geral da República
Exmo. Sr. Dr. JOSÉ ADONIS CALLOU DE ARAÚJO
Secretária
Bela. MARIA AUXILIADORA RAMALHO DA ROCHA
AUTUAÇÃO
AGRAVANTE : HSBC BANK BRASIL S.A. - BANCO MÚLTIPLO
ADVOGADO : LUIZ RODRIGUES WAMBIER E OUTRO (S) - PR007295
ADVOGADA : RITA DE CASSIA CORREA DE VASCONCELOS E OUTRO (S) - PR015711
AGRAVADO : CARLOS SUSUMU TANAKA
AGRAVADO : GAILORDE REYNAUD - ESPÓLIO
REPR. POR : UBIRATAN VANDERLEI REYNAUD
AGRAVADO : NELCI VALDIR VILL
AGRAVADO : ALIUDA SUKO SUZUKI TANAKA
AGRAVADO : YASUHARU TANAKA - ESPÓLIO
REPR. POR : ALIUDA SUKO SUZUKI TANAKA
REPR. POR : SUEKO TANAKA
REPR. POR : JULIANA BEATRIZ MAYUMI TANAKA
REPR. POR : YASSUHIRO TANAKA JUNIOR
REPR. POR : AKEMI TANAKA ORITA
REPR. POR : CARLOS SUSUMU TANAKA
ADVOGADOS : DORIVAL ROSSATO JUNIOR E OUTRO (S) - MT010933A
LEANDRO PEREIRA MACHADO DA SILVEIRA - MT014919A
ASSUNTO: DIREITO DO CONSUMIDOR - Contratos de Consumo - Bancários - Expurgos Inflacionários ⁄ Planos Econômicos
AGRAVO INTERNO
AGRAVANTE : HSBC BANK BRASIL S.A. - BANCO MÚLTIPLO
ADVOGADO : LUIZ RODRIGUES WAMBIER E OUTRO (S) - PR007295
ADVOGADA : RITA DE CASSIA CORREA DE VASCONCELOS E OUTRO (S) - PR015711
AGRAVADO : CARLOS SUSUMU TANAKA
AGRAVADO : GAILORDE REYNAUD - ESPÓLIO
REPR. POR : UBIRATAN VANDERLEI REYNAUD
AGRAVADO : NELCI VALDIR VILL
AGRAVADO : ALIUDA SUKO SUZUKI TANAKA
AGRAVADO : YASUHARU TANAKA - ESPÓLIO
REPR. POR : ALIUDA SUKO SUZUKI TANAKA
REPR. POR : SUEKO TANAKA
REPR. POR : JULIANA BEATRIZ MAYUMI TANAKA
REPR. POR : YASSUHIRO TANAKA JUNIOR
REPR. POR : AKEMI TANAKA ORITA
REPR. POR : CARLOS SUSUMU TANAKA
ADVOGADOS : DORIVAL ROSSATO JUNIOR E OUTRO (S) - MT010933A
LEANDRO PEREIRA MACHADO DA SILVEIRA - MT014919A
CERTIDÃO
Certifico que a egrégia TERCEIRA TURMA, ao apreciar o processo em epígrafe na sessão realizada nesta data, proferiu a seguinte decisão:
A Turma, por unanimidade, negou provimento ao agravo, nos termos do voto da Sra. Ministra Relatora.
Os Srs. Ministros Paulo de Tarso Sanseverino, Ricardo Villas Bôas Cueva, Marco Aurélio Bellizze (Presidente) e Moura Ribeiro votaram com a Sra. Ministra Relatora.

Documento: XXXXX Inteiro Teor do Acórdão - DJe: 26/05/2017
Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/464676176/agravo-interno-no-agravo-em-recurso-especial-agint-no-aresp-937022-mt-2016-0150792-3/inteiro-teor-464676182

Informações relacionadas

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 5 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - EMBARGOS DE DECLARAÇÃO NO AGRAVO REGIMENTAL NOS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: EDcl no AgRg nos EDcl no AREsp XXXXX RJ 2014/XXXXX-7

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 5 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO INTERNO NOS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO NOS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: AgInt nos EDcl nos EDcl no AREsp XXXXX RS 2011/XXXXX-4

Tribunal de Justiça do Mato Grosso
Jurisprudênciahá 7 anos

Tribunal de Justiça do Mato Grosso TJ-MT - Agravo Regimental: AGR XXXXX-96.2015.8.11.0000 101546/2015

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 6 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: AREsp XXXXX MT 2016/XXXXX-3

Doutrina2019 Editora Revista dos Tribunais

Recursos Repetitivos - Parte VIII - Recursos em Espécie