jusbrasil.com.br
11 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça STJ - HABEAS CORPUS: HC XXXXX SC 2016/XXXXX-0

Superior Tribunal de Justiça
há 6 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Publicação

Relator

Ministro REYNALDO SOARES DA FONSECA

Documentos anexos

Decisão MonocráticaSTJ_HC_371880_48a3b.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Decisão

HABEAS CORPUS Nº 371.880 - SC (2016/0246756-0) RELATOR : MINISTRO REYNALDO SOARES DA FONSECA IMPETRANTE : DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SANTA CATARINA ADVOGADO : DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SANTA CATARINA IMPETRADO : TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SANTA CATARINA PACIENTE : ANDERSON ALVES (PRESO) DECISÃO Trata-se de habeas corpus, com pedido liminar, impetrado em favor de ANDERSON ALVES contra acórdão proferido pelo Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina (Apelação n. XXXXX-81.2016.8.24.0033). Consta dos autos que o paciente foi condenado, em primeiro grau de jurisdição, às penas de 6 meses de detenção e 2 anos e 9 meses de reclusão e multa, em regime semiaberto, pela prática dos crimes previstos nos arts. 155, § 4º, inciso IV e 307, ambos do Código Penal (e-STJ fls. 222/223). Irresignada, a defesa interpôs recurso de apelação, o qual foi improvido (e-STJ fls. 261/266), em acórdão assim ementado: APELAÇÃO CRIMINAL. FURTO QUALIFICADO E FALSA IDENTIDADE. COMPENSAÇÃO ENTRE A AGRAVANTE DA REINCIDÊNCIA E A ATENUANTE DA CONFISSÃO ESPONTÂNEA. IMPOSSIBILIDADE. ART. 67 DO CÓDIGO PENAL. PREPONDERÂNCIA DA AGRAVANTE. PRECEDENTES DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. RECURSO NÃO PROVIDO. A despeito da decisão do Superior Tribunal de Justiça no Recurso Especial Repetitivo n. 1.341.370/MT, Tema 585, o posicionamento iterativamente adotado por esta Corte preponderância da agravante da reincidência sobre a atenuante da confissão espontânea observa o disposto no art. 67 do Código Penal e ajusta-se ao entendimento de ambas as Turmas do Supremo Tribunal Federal. No presente mandamus (e-STJ fls. 1/6), a impetrante sustenta que o acórdão impugnado impôs constrangimento ilegal ao paciente, pois manteve sentença que não compensou a agravante da reincidência com a atenuante da confissão espontânea. Afirma que ambas as circunstâncias são consideradas preponderantes e comportam integral compensação. Esclarece que apenas um processo foi utilizado para o reconhecimento da reincidência, pois a outra condenação foi sopesada na primeira fase da dosimetria, não havendo falar em multirreincidência e, consequentemente, em preponderância da agravante. Ao final, formula pedido liminar para que os efeitos da condenação em relação aos excessos impugnados seja suspensos até o julgamento deste writ e, no mérito, pede a integral compensação da agravante da reincidência com a atenuante da confissão espontânea, reduzindo-se a pena do paciente. É o relatório. Decido. De início, o presente habeas corpus não comporta conhecimento, pois impetrado em substituição a recurso próprio. Entretanto, nada impede que, de ofício, seja constatada a existência de ilegalidade que importe em ofensa à liberdade de locomoção do paciente. No caso dos autos, ao menos em juízo de cognição sumária, não verifico manifesta ilegalidade apta a justificar o deferimento da medida de urgência, sendo necessário aprofundado exame dos autos para a aferição de eventual constrangimento. Ademais, o pedido liminar confunde-se com o próprio mérito da impetração, o qual deverá ser analisado em momento oportuno, por ocasião do julgamento definitivo do habeas corpus pelo colegiado. Ante o exposto, indefiro a liminar. Suficientemente instruída a impetração, dispenso informações. Dê-se vista dos autos ao Ministério Público Federal. Intimem-se. Brasília (DF), 14 de setembro de 2016. Ministro REYNALDO SOARES DA FONSECA Relator
Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/468078378/habeas-corpus-hc-371880-sc-2016-0246756-0

Informações relacionadas

Tribunal de Justiça de Santa Catarina
Jurisprudênciahá 6 anos

Tribunal de Justiça de Santa Catarina TJ-SC - Apelação: APL XXXXX-81.2016.8.24.0033 Itajaí XXXXX-81.2016.8.24.0033