jusbrasil.com.br
29 de Maio de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça
há 4 anos
Detalhes da Jurisprudência
Publicação
DJ 02/08/2018
Relator
Ministra LAURITA VAZ
Documentos anexos
Decisão MonocráticaSTJ_CR_13169_53181.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Decisão Monocrática

Superior Tribunal de Justiça

CARTA ROGATÓRIA Nº 13.169 - EX (2018/0072831-3)

RELATORA : MINISTRA PRESIDENTE DO STJ

JUSROGANTE : JUIZADO CIVEL E COMERCIAL FEDERAL N9 DA CIDADE

AUTONOMA DE BUENOS AIRES

INTERES. : HOSPITAL ALEMÃO DE SÃO PAULO

ADVOGADO : DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO - CURADOR ESPECIAL

PARTE : KOWALSKI STOSLAW E OUTRO

A.CENTRAL : MINISTERIO DA JUSTIÇA

DECISÃO

Vistos, etc.

Trata-se de carta rogatória pela qual a Justiça argentina solicita que se proceda à intimação do HOSPITAL ALEMÃO DE SÃO PAULO, "com a finalidade de que seja remetido o prontuário médico do paciente número setecentos e cinquenta e cinco mil e oitocentos e setenta e seis. Além do mais, deverá ser informada a data e hora de entrada do paciente no estabelecimento, o atendimento médico fornecido, os exames realizados e o diagnóstico inicial " (fl. 10), segundo o texto rogatório.

A intimação prévia foi entregue no endereço indicado na comissão, conforme o documento postal de fls. 56-57. Transcorreu in albis o prazo para apresentar impugnação (fl. 58).

A Defensoria Pública da União, curadora especial da parte Interessada, não se opõe à concessão do exequatur, mas requer a intimação por meio de oficial de justiça (fls. 62-63).

O Ministério Público Federal opina pela concessão da ordem, nos termos do parecer à fl. 65.

É o relatório. Decido.

O objeto da presente carta rogatória não atenta contra a soberania nacional, a dignidade da pessoa humana e/ou a ordem pública, razão pela qual, com fundamento no art. 216-O, c.c. o 216-P do Regimento Interno do Superior Tribunal de Justiça, CONCEDO O EXEQUATUR.

Assim, remeta-se a comissão à Justiça Federal - Seção Judiciária de São Paulo, para as providências cabíveis.

Cumpra-se a diligência em 30 dias .

Superior Tribunal de Justiça

Após, devolvam-se os autos a esta Corte, para que sejam enviados ao país de origem por meio da autoridade central competente.

Publique-se. Intimem-se.

Brasília (DF), 1º de agosto de 2018.

MINISTRA LAURITA VAZ

Presidente

Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/607988354/carta-rogatoria-cr-13169-ex-2018-0072831-3/decisao-monocratica-607988369