jusbrasil.com.br
27 de Junho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça STJ - SENTENÇA ESTRANGEIRA CONTESTADA: SEC 11643 CH 2014/0066621-4

Superior Tribunal de Justiça
há 4 anos

Detalhes da Jurisprudência

Publicação

DJ 22/10/2018

Relator

Ministro JOÃO OTÁVIO DE NORONHA

Documentos anexos

Decisão MonocráticaSTJ_SEC_11643_8e94f.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Decisão

SENTENÇA ESTRANGEIRA CONTESTADA Nº 11.643 - CH (2014/0066621-4) RELATOR : MINISTRO NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO REQUERENTE : N L C DA S G ADVOGADO : MARCUS ANTONIO DA CUNHA ARCOVERDE ALVES JUNIOR E OUTRO (S) - DF028738 REQUERIDO : J A G ADVOGADO : DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO - CURADOR ESPECIAL DESPACHO Defiro o pedido de expedição da carta de sentença (fl. 200). À Coordenadoria de Execução Judicial para extração de carta de sentença, bem como sua remessa postal ao endereço indicado à fl. 200, mediante o recolhimento das respectivas custas e despesas. Ressalta-se que quaisquer prejuízos advindos de eventual extravio serão de responsabilidade da requerente e de seus procuradores. Publique-se. Intimem-se. Brasília, 17 de outubro de 2018. MINISTRO JOÃO OTÁVIO DE NORONHA Presidente
Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/640734716/sentenca-estrangeira-contestada-sec-11643-ch-2014-0066621-4

Informações relacionadas

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 9 meses

Superior Tribunal de Justiça STJ - HOMOLOGAÇÃO DE DECISÃO ESTRANGEIRA: HDE 5389 EX 2021/0187086-7

Superior Tribunal de Justiça STJ - HOMOLOGAÇÃO DE DECISÃO ESTRANGEIRA: HDE 2882 EX 2019/0115281-1

Superior Tribunal de Justiça STJ - HOMOLOGAÇÃO DE DECISÃO ESTRANGEIRA: HDE 5945 EX 2021/0336775-3

Superior Tribunal de Justiça STJ - HOMOLOGAÇÃO DE DECISÃO ESTRANGEIRA: HDE 3839 EX 2020/0016026-0

Christian Bezerra Costa, Advogado
Artigoshá 6 anos

A Sentença estrangeira de divórcio consensual e o Provimento nº 53 do CNJ