jusbrasil.com.br
6 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 605687 AM 2003/0202450-6

Superior Tribunal de Justiça
há 17 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

REsp 605687 AM 2003/0202450-6

Órgão Julgador

T3 - TERCEIRA TURMA

Publicação

DJ 20.06.2005 p. 273
RSTJ vol. 198 p. 328

Julgamento

2 de Junho de 2005

Relator

Ministra NANCY ANDRIGHI

Documentos anexos

Inteiro TeorRESP_605687_AM_02.06.2005.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

PROCESSUAL CIVIL. DOCUMENTO. JUNTADA. LEI GERAL DAS TELECOMUNICAÇÕES. SIGILO TELEFÔNICO. REGISTRO DE LIGAÇÕES TELEFÔNICAS. USO AUTORIZADO COMO PROVA. POSSIBILIDADE. AUTORIZAÇÃO PARA JUNTADA DE DOCUMENTO PESSOAL. ATOS POSTERIORES. "VENIRE CONTRA FACTUM PROPRIUM". SEGREDO DE JUSTIÇA. ART. 155 DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL. HIPÓTESES. ROL EXEMPLIFICATIVO. DEFESA DA INTIMIDADE. POSSIBILIDADE. - A juntada de documento contendo o registro de ligações telefônicas de uma das partes, autorizada por essa e com a finalidade de fazer prova de fato contrário alegado por essa, não enseja quebra de sigilo telefônico nem violação do direito à privacidade, sendo ato lícito nos termos do art. 72, § 1.º, da Lei n.º 9.472/97 (Lei Geral das Telecomunicações). - Parte que autoriza a juntada, pela parte contrária, de documento contendo informações pessoais suas, não pode depois ingressar com ação pedindo indenização, alegando violação do direito à privacidade pelo fato da juntada do documento. Doutrina dos atos próprios. - O rol das hipóteses de segredo de justiça não é taxativo, sendo autorizado o segredo quando houver a necessidade de defesa da intimidade. Recurso especial conhecido e provido.

Acórdão

Vistos, relatados e discutidos estes autos, acordam os Ministros da TERCEIRA TURMA do Superior Tribunal de Justiça, na conformidade dos votos e das notas taquigráficas constantes dos autos, por unanimidade, conhecer do recurso especial e dar-lhe provimento, nos termos do voto da Sra. Ministra Relatora. Os Srs. Ministros Castro Filho, Antônio de Pádua Ribeiro, Humberto Gomes de Barros e Carlos Alberto Menezes Direito votaram com a Sra. Ministra Relatora.

Veja

  • UTILIZAÇÃO DE GRAVAÇÃO DE CONVERSA TELEFÔNICA
    • STF - HC 74678-1/SP

Doutrina

  • Obra: TRATADO DE DIREITO PRIVADO, CAMPINAS, BOOKSELLER, 2000, P. 64.
  • Autor: PONTES DE MIRANDA
  • Obra: COMENTÁRIOS AO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL, V. 2, SÃO PAULO, REVISTA DOS TRIBUNAIS, 2000, P. 231.
  • Autor: ANTONIO DALL'AGNOL
  • Obra: COMENTÁRIOS AO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL, V. II, RIO DE JANEIRO, FORENSE, 2004, P. 18.
  • Autor: EGAS DIRCEU MONIZ DE ARAGÃO

Referências Legislativas

Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/84449/recurso-especial-resp-605687-am-2003-0202450-6

Informações relacionadas

Superior Tribunal de Justiça
Notíciashá 7 anos

Necessidade de sigilo empresarial autoriza decretação de segredo em ação sobre honorários

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios TJ-DF: 070XXXX-13.2021.8.07.0000 - Segredo de Justiça 070XXXX-13.2021.8.07.0000

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 7 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 1082951 PR 2008/0065488-0

Tribunal de Justiça de São Paulo
Jurisprudênciahá 9 meses

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Apelação Cível: AC 100XXXX-43.2021.8.26.0576 SP 100XXXX-43.2021.8.26.0576

Tribunal de Justiça de São Paulo
Jurisprudênciahá 5 anos

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP: 220XXXX-69.2017.8.26.0000 SP 220XXXX-69.2017.8.26.0000