jusbrasil.com.br
6 de Julho de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO EM HABEAS CORPUS: RHC 104665 RJ 2018/0282920-6

Superior Tribunal de Justiça
há 4 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

RHC 104665 RJ 2018/0282920-6

Publicação

DJ 12/12/2018

Relator

Ministra LAURITA VAZ

Documentos anexos

Decisão MonocráticaSTJ_RHC_104665_6db02.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Decisão

RECURSO EM HABEAS CORPUS Nº 104.665 - RJ (2018/0282920-6) RELATORA : MINISTRA LAURITA VAZ RECORRENTE : ÍCARO MORENO JÚNIOR ADVOGADOS : MARCOS VIDIGAL DE FREITAS CRISSIUMA - RJ130730 PAULO GOMES RANGEL NETO E OUTRO (S) - RJ181957 RECORRIDO : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL DESPACHO Na petição de fl. 3.922, o Impetrante requer que seja adiado o julgamento do presente recurso em habeas corpus do dia 11/12/2018 para a sessão da Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça do dia 13/12/2018 e informa o interesse em realizar sustentação oral. Defiro, nos termos do pedido formulado, o adiamento do julgamento do recurso em habeas corpus para a sessão do dia 13/12/2018. Publique-se. Brasília, 10 de dezembro de 2018. Ministra LAURITA VAZ Relatora
Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/871210610/recurso-em-habeas-corpus-rhc-104665-rj-2018-0282920-6

Informações relacionadas

Meu Site Jurídico
Artigoshá 3 anos

STJ: Fundamentação da decisão não pode se limitar a transcrever ou a se remeter a outra peça processual

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
Jurisprudênciahá 4 anos

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Apelação Cível: AC 005XXXX-94.2010.8.13.0433 Montes Claros

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 1983466 SP 2021/0342232-0

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciaano passado

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 1405184 SC 2013/0314783-8

Jeferson Freitas Luz, Advogado
Notíciashá 2 anos

STJ: Fundamentação per relationem e nulidade.