jusbrasil.com.br
18 de Janeiro de 2022
2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO EM HABEAS CORPUS : RHC 0039306-10.2019.8.19.0000 RJ 2019/0248486-3

Superior Tribunal de Justiça
há 2 anos
Detalhes da Jurisprudência
Publicação
DJ 26/08/2019
Relator
Ministro ANTONIO SALDANHA PALHEIRO
Documentos anexos
Decisão MonocráticaSTJ_RHC_116946_38994.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Decisão

RECURSO EM HABEAS CORPUS Nº 116.946 - RJ (2019/0248486-3) RELATOR : MINISTRO ANTONIO SALDANHA PALHEIRO RECORRENTE : CLAUDIO KLAYTON LIMA CRUZ (PRESO) ADVOGADOS : NORLEY THOMAZ LAUAND - RJ100884 CHARLES SANTOLIA DA SILVA COSTA - RJ111191 RECORRIDO : MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DECISÃO Trata-se de recurso ordinário em habeas corpus interposto por CLAUDIO KLAYTON LIMA CRUZ contra acórdão do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (Habeas Corpus n. 0039306-10.2019.8.19.0000 relator Desembargador Antônio Eduardo F. Duarte). Consta que o recorrente teve negado pedido de concessão do benefício da Visita Periódica ao Lar. Na ação originária, a defesa asseriu que "apesar de o paciente estar cumprindo pena no regime semiaberto desde 16/08/2017 e encontrar-se classificado no índice de comportamento excepcional, já teve o pedido da benesse negado por duas vezes pela autoridade apontada como coatora, além de julgado improcedente o mesmo pleito formulado em Agravo de Execução Penal. Destaca que o apenado teve parecer favorável quanto à progressão de regime emitido pela Comissão Técnic a Disciplinar, o que demonstra sua recuperação e predisposição em viver em sociedade de forma lícita" (e-STJ fl. 167). No entanto, o Tribunal de origem denegou a ordem, nos termos da ementa ora transcrita (e-STJ fls. 166/167): HABEAS CORPUS. EXECUÇÃO PENAL. CONCESSÃO DE VISITA PERIÓDICA AO LAR. WRIT SUBSTITUTIVO DO RECURSO DE AGRAVO EM EXECUÇÃO. VIA INADEQUADA. DEFERIMENTO DO BENEFÍCIO. DESCABIMENTO. Observa-se, inicialmente, que o habeas corpus não se presta para o fim pretendido pelos impetrantes, eis que não é a via adequada para a reforma do mérito da decisão proferida, que deve ser buscada através do recurso de agravo em execução, pelo qual é possível realizar um exame aprofundado da prova, possibilitando o juízo de retratação e prestigiando o princípio do contraditório. Além disso, verifica-se que, em 05/02/2019, essa Câmara, por unanimidade, negou provimento ao Agravo de Execução Penal nº 0196529- 57.2018.8.19.0000, que possuía o mesmo objeto, restando afastada a existência de constrangimento ilegal. O benefício de visita periódica ao lar (VPL) se sujeita ao preenchimento dos requisitos objetivos e subjetivos, elencados nos artigos 122 e 123 da lei de execução penal, tratando-se de faculdade do juiz da Vara de Execução Penal, analisando todas as circunstâncias do caso concreto decidir acerca do seu deferimento, não sendo suficiente, portanto, que o penitente esteja cumprindo a pena no regime semiaberto ou tenha alcançado o lapso temporal, preenchendo o requisito objetivo. Assim, verificando-se que está devidamente justificada a cautela da autoridade apontada como coatora ao apreciar e indeferir o pedido do benefício de visita periódica ao lar, conclui-se pela inexistência de ilegalidade a ser sanada por meio do Writ. DENEGAÇÃO DA ORDEM. No presente recurso a defesa reitera as alegações feitas perante o Tribunal de origem. É, em síntese, o relatório. Busca o recorrente o deferimento do benefício de visita periódica ao lar. Em consulta ao sistema de informações processuais desta Corte, constatei a impetração do HC n. 507.980/RJ, também em favor do recorrente, visando, tal como no presente recurso, a concessão do benefício de VPL. Verifiquei, inclusive, que o acórdão guerreado no presente recurso cita o Agravo em Execução Penal objeto do retromencionado HC n. 507.980. Nessa tessitura, o pedido deduzido no presente recurso ordinário possui objeto idêntico ao do habeas corpus anteriormente proposto perante esta Corte, configurando, pois, inadmissível reiteração, o que é repelido pela jurisprudência desta Corte Superior, conforme os seguintes julgados: AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO EM HABEAS CORPUS. REITERAÇÃO DE PEDIDO. NÃO CONHECIMENTO. RECURSO NÃO PROVIDO. 1. Verificada a identidade de partes e de pedido, não se conhece de recurso ordinário que reitera controvérsia sobre ilicitude de provas já dirimida por este Superior Tribunal. 2. Agravo regimental não provido. (AgRg no RHC 75.485/PE, Rel. Ministro ROGERIO SCHIETTI CRUZ, SEXTA TURMA, julgado em 07/02/2017, DJe 16/02/2017) PROCESSUAL PENAL E PENAL. RECURSO EM HABEAS CORPUS. PRISÃO PREVENTIVA. HOMICÍDIO QUALIFICADO. FUNDAMENTAÇÃO CONCRETA. EXCESSO DE PRAZO. REITERAÇÃO DE PEDIDO. NÃO CONHECIMENTO. ILEGALIDADE. AUSÊNCIA. RECURSO EM HABEAS CORPUS CONHECIDO EM PARTE, E NESTA EXTENSÃO, IMPROVIDO. 1. Não se conhece de tese que seja mera reiteração de outro habeas corpus já definitivamente julgado. In casu, a tese quanto ao excesso de prazo trata-se de mera reiteração do HC nº 357.576/PB, já definitivamente julgado pela Sexta Turma com a denegação da ordem. 2. Apresentada fundamentação concreta para a decretação da prisão preventiva, evidenciada na periculosidade do acusado consistente na reiteração delitiva, asseverando o magistrado de piso que as investigações até aqui realizadas apontam os indiciados como os prováveis autores do crime que vitimou "Léo" havendo noticias que o assassinato se deu em face da disputa por pontos de drogas no litoral sul paraibano e que as investigações até aqui realizadas apontam os representados como sendo "traficantes de drogas e homicidas", exercendo esta atividade ilícita, havendo disputa de locais para avença da droga que culminou com as mortes de várias pessoas, não há que se falar em ilegalidade a justificar a concessão da ordem de habeas corpus. 3. Recurso em habeas corpus parcialmente conhecido, e nesta extensão, improvido. (RHC 75.096/PB, Rel. Ministro NEFI CORDEIRO, SEXTA TURMA, julgado em 15/12/2016, DJe 02/02/2017) Tal o contexto, indefiro liminarmente o presente recurso ordinário em habeas corpus. Publique-se. Intimem-se. Brasília, 22 de agosto de 2019. Ministro ANTONIO SALDANHA PALHEIRO Relator
Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/887521118/recurso-em-habeas-corpus-rhc-116946-rj-2019-0248486-3

Informações relacionadas

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 3 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - HABEAS CORPUS : HC 0125190-52.2019.3.00.0000 RJ 2019/0125190-9

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 5 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO EM HABEAS CORPUS : RHC 0803708-12.2015.8.15.0000 PB 2016/0222339-9