jusbrasil.com.br
9 de Agosto de 2022
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Superior Tribunal de Justiça
há 11 anos

Detalhes da Jurisprudência

Processo

Publicação

Relator

Ministro BENEDITO GONÇALVES

Documentos anexos

Decisão MonocráticaSTJ_RCL_6025_bc22d.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Decisão Monocrática

Superior Tribunal de Justiça

RECLAMAÇÃO Nº 6.025 - SP (2011/0122625-1)

RELATOR : MINISTRO BENEDITO GONÇALVES

RECLAMANTE : ROBERTO DE CAMARGO

ADVOGADO : ANDRÉA DE F CAMARGO

RECLAMADO : COLÉGIO RECURSAL DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA 20A

CIRCUNSCRIÇÃO JUDICIÁRIA DE ITU - SP

INTERES. : TELECOMUNICAÇÕES DE SÃO PAULO S/A TELESP

DESPACHO

Trata-se de reclamação ajuizada por Roberto de Camargo ao argumento de que o acórdão oriundo do Colégio Recursal da 20ª Circunscrição Judiciária da Comarca de Itu-SP, está em sentido oposto ao entendimento pacificado no âmbito do STJ (REsp 1.185.260-GO, Rel. Min. Nancy Andrighi).

Prima facie, a leitura da petição inicial evidencia que a questão de fundo gravita de torno da redução de multa imposta por descumprimento na prestação do serviço de internet, a evidenciar o caráter eminentemente privado da demanda.

Dessarte, falece a competência das Turmas que compõem a Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça para o julgamento e processamento do feito, porquanto o art. 9, § 2º, II, do RISTJ preconiza que "À Segunda Seção cabe processar e julgar os feitos relativos a obrigações em geral de direito privado, mesmo quando o Estado participar do contrato".

Diante disso, resdistribuam-se os presentes autos a um dos Ministros que compõem a Segunda Seção.

Brasília (DF), 03 de junho de 2011.

MINISTRO BENEDITO GONÇALVES

Relator

Disponível em: https://stj.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/892162892/reclamacao-rcl-6025-sp-2011-0122625-1/decisao-monocratica-892162925

Informações relacionadas

Superior Tribunal de Justiça
Jurisprudênciahá 12 anos

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp XXXXX GO 2010/XXXXX-6